Textos - O Coelhinho da Páscoa e as Crianças

INFÂNCIA

O Coelhinho da Páscoa e as Crianças

A fantasia desempenha um papel importante na infância. Através da fantasia a criança aprende e se desenvolve. A fantasia possibilita que a criança vá descobrindo o mundo e compreendendo, dentro de suas capacidades, o que se passa ao seu redor. Esta compreensão do mundo e sua interação com ele pela realidade e fantasia são importantes para o desenvolvimento da subjetividade. Desta forma a criança vai formando sua identidade e estabelecendo formas próprias de lidar com a vida.

O coelhinho da páscoa é um dos personagens importantes das crianças.

Acreditar que ele existe é uma das fantasias saudáveis para elas. Através do personagem do coelhinho as crianças constroem diversas formas de interação com o mundo e com elas mesmas. A fantasia na infância estimula a imaginação, a criatividade e a conhecer e lidar com seus próprios sentimentos.

O coelhinho desperta encantamento por diversos motivos entre eles: o poder que representa, pelo prazer na oferta de doces e pelas diferentes brincadeiras criadas pelos pais em interação com a criança para representar a sua passagem. No entanto também desperta algo misterioso que desencadeia certo medo, pois passam tão rápido para deixar os doces, como dizem os pais, que nunca são vistos.

O coelho da páscoa ganha também certa autoridade que é dada a ele pelos pais, uma vez que dependendo do comportamento da criança terá mais ou menos chocolates na cesta.

Com o crescimento aos poucos a criança vai desconstruindo esta fantasia e abandonando-a pela realidade. A criança faz este movimento gradativamente. Mesmo que alguém diga que o coelhinho não existe, ela muitas vezes negara esta informação à medida que ainda sente a necessidade de acreditar. Da mesma forma começara a perguntar sobre a existência do coelhinho quando estiver fazendo o movimento de desconstrução desta fantasia.

O que é negativo é forçar o termino desta fantasia no imaginário da criança. Pois seria como lhe tirar uma ferramenta, que utiliza como um meio de entender o mundo e seu funcionamento até que possa gradativamente construir habilidades emocionais de suportar e lidar com as limitações que a realidade impõe a todos nós.

Os pais quando interrogados pela criança sobre a existência do coelhinho, ou seja, quando a criança começa a querer entender a realidade, não devem mentir. Podem explicar que o coelhinho da pascoa é uma brincadeira criada, assim como outros faz-de-conta de muitas outras estórias do mundo da criança.

À medida que vai abandonando esta fantasia a criança vai tendo uma sensação de perda, recompensada por ganhos que vem naturalmente com o desenvolvimento, que é a sensação de estar crescendo e descobrindo os segredos dos adultos.

Rosângela Martins
Psicóloga
CRP 07/05917






Localização do Consultório:
Psicóloga no Centro Histórico de Porto Alegre:
Rua Gen. Andrade Neves, 155 conj. 63 – Centro - Porto Alegre - Telefones: (51) 3225.1171 e (51) 98337.4242
Psicóloga Adolescentes e Adultos

Atendimento de segunda à sábado
rosangelamartinspsicologa@gmail.com