Textos - Em Favor da Tristeza

ADULTO

Em Favor da Tristeza

A tristeza espanta.

Atualmente passou a ser um defeito e uma deformidade.

Não é desejada e nem bem vista. Inclusive é mal falada.

Não é permitido falhar, se equivocar.

A pessoa triste é muitas vezes considerada chata, quando não incompetente e culpada. Não atrai.

Como se tivesse fracassado na tarefa de se fazer feliz.

Ignoramos a tristeza por que ela gera dor. Logo para muitos ficar triste não faz sentido.

Já a felicidade é proclamada e buscada a qualquer preço.

É elegante ser feliz e é sinônimo de sucesso.

Ser feliz é bonito e iluminado.

É uma necessidade e uma vaidade.

Ainda mais que nos tempos atuais temos a mão recursos químicos que banem a tristeza.

Temos as pílulas da felicidade em fácil acesso.

Então quando tristes a ideia é procurar um medico e pedir o remédio.

Esquecemos a importância da tristeza e da dor e o que ela pode nos oferecer.

A tristeza faz parte da vida como a alegria, a inveja, a frustração entre outras.

Não viveremos sem a tristeza e ela tem a sua função.

A tristeza nos recolhe a pensar e nos pede a atenção, nos traz memorias, algumas vezes de erros e angustias.

Nos convida a olhar para dentro, para fora e a rever nossa maneira de atuar no mundo.

A processar e aprender com aquilo que foi vivido. É a possibilidade de um replanejamento.

Gera mudanças e evolução.

Existem diferentes graus de intensidade da tristeza. A tristeza temporária pode durar minutos ou algumas horas, diferente da tristeza profunda, que é indicativo de problemas mais complexos como a depressão e que pode pendurar por vários dias.

A tristeza profunda necessita de investigação e cuidados profissionais, pois distinta de uma tristeza moderada ela tende a paralização.

Falamos aqui da tristeza comum e necessária à vida. Necessária inclusive a felicidade.

Há um temor de que a tristeza enfraqueça e retire capacidades já que nos faz sentir como que fora da corrida da vida, reduzindo a ousadia e deixando-nos mais lentos, como que anestesiado.

A possibilidade de entender o que nos afeta é o que nos trará de volta a energia.

Quando a pessoa não se permite viver a tristeza passando a tarefa seguinte, pode no primeiro momento entender sua atitude como interessante e eficaz, no entanto se isto é feito repetidamente pode ao longo do tempo se sentir confuso e ir migrando da tristeza a depressão, ansiedade ou ao pânico.

A tristeza pode fazer muito por nós. Pode nos ajudar a pensar, perceber e decidir melhor.

Rosângela Martins
Psicóloga
CRP 07/05917






Localização dos Consultórios:
Centro Histórico de Porto Alegre:
Rua Gen. Andrade Neves, 155 conj. 63 – Centro - Porto Alegre - Telefones: (51) 3225.1171 e (51) 98337.4242

Atendimento de segunda à sábado
rosangelamartinspsicologa@gmail.com
Desenvolvido por Brainstorm Soluções Inteligentes | www.bstorm.com.br